Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

sábado, 18 de dezembro de 2010

Dora e Didi, o Duo Brasil Moreno

duo_brasil_moreno



Dora de Paula, a Dora - Guariba, SP - 1917
Antônia Glória de Paula, a Didi - Guariba, SP – 1914


Nascidas na cidade de Guariba, as irmãs foram criadas na cidade de Cambará (PR), com mais dois irmãos. Começaram a cantar no coral da Igreja Santa Cecília em Cambará, juntamente com os irmãos.


Em 1940, a família mudou-se para São Paulo. Dora e Didi formaram com os irmãos o Quarteto Brasil Moreno. Passam a se apresentar em programas de calouros das rádios Record e Cultura. O quarteto virou Trio Brasil Moreno, quando o irmão foi chamado para o serviço militar. O trio continuou a participar de programas de calouros.


Em 1943, ao tirarem o primeiro lugar no programa de Otávio Gabus Mendes e Geraldo Mendonça, são convidados a assinar contrato com a PRB-9. Em 1951, o trio transformou-se no Duo Brasil Moreno, com a saída da irmã (Helena), que abandonou a carreira artística para se casar. O Duo Brasil Moreno teve inúmeras participações em programas radiofônicos, inclusive no programa " História da Música", na Rádio Record, produzido e apresentado por Almirante.


Em 1952, a dupla gravou seu primeiro 78rpm, pela Star, subsidiária da Copacabana. O disco incluía as canções "Chalana", de Mário Zan e Arlindo Pinto, e "Abandonada" de Mário Zan e Palmeira. Graças ao sucesso alcançado, especialmente com o rasqueado "Chalana", vários discos se seguiram.


Em 1961 lançaram pela Chantecler a guarânia "Último adeus", de Luiz de Castro e o bolero "Bis para o amor", de José Bettio e Roberto Stanganelli. No mesmo ano gravaram na Sertanejo o rasqueado "Pedaço de coração", de Elpídeo dos Santos em parceria com a dupla e o xote "China morena", de Raul Torres e Sebastião Teixeira.


Posteriormente lançaram, pela Copacabana, seu primeiro LP, com o qual colecionaram sucessos como "Natal no sertão", de Palmeira e Mário Zan," Campo Grande", de Raul Torres, "Canção do trolinho", de Hervé Cordovil, e "Flor de Tupã", de Mário Zan e Palmeira.


A dupla gravou também, pela Copacabana, várias versões, lançadas em 78rpm. Fizeram , entre outros, um programa na Rádio Record, todas as segundas-feiras, que aconteceu por 16 anos. Atuou em diversas emissoras de televisão de São Paulo e excursionou por vários estados.


Em 1974, o Duo Brasil Moreno gravou um LP, de repertório exclusivamente sertanejo, acompanhado de toda a família.


Fonte: Dicionário Cravo Albin
Alguém que tenha mais informações sobre o Duo Brasil Moreno, pode enviar para nosso email (slf.camargo@gmail.com)
1. Chalana (Arlindo Pinto e Mário Zan) 1952

2. Abandonada (Mário Zan e Palmeira) 1952

3. Triângulo Mineiro (Mário Zan e Palmeira) 1952

4. Bonita e Valente (Mário Zan e Palmeira) 1952

5. Natal no Sertão (Mário Zan e Palmeira) 1952

6. Dois Amores (Lara Mar) 1953 Partic. Lara Mar

7. Campo Grande (Raul Torres) 1953

8. Nostalgia do Paraguai (Mário Zan e Palmeira) 1953

9. História Singular (D. Carvalho) 1955

10. Lua na Roça (Elpídio dos Santos e Padua Muniz) 1955

11. Princesa (Carreirinho) 1956

12. Noite Linda (Valdemar Leopoldo e Ciro Grossi) 1956

13. Araponga (Alfredo Boraba e S. Barreto) 1956

14. Caricatura (Wilson Vanny e J. da Paulicéia) 1957

15. Decididamente (Adoniran Barbosa, Leitão e B. Lobo) 1957

16. Festa de Reis (Herve Cordovil e Duo Brasil Moreno) 1958

17. Uma Palavra (Antonio Bruno) 1958



Um comentário:

  1. Amauri Aparecido de Paula28 de maio de 2013 20:28

    Parabens pelo excelente trabalho . Meu nome é Amauri Aparecido de Paula e meu Avô (Paulo de Paula) era primo delas e sempre me falava a respeito . Como estou pesquisando as origens da família , acabei encontrando neste ótimo site , informações importantes. Abraço.

    ResponderExcluir