Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

17 anos sem Tião Carreiro

Daniel Martins Matulevicius RA 5451346 – Jornalismo Noturno – Ana Tereza

Grande Tião Camargo, meu nome é Daniel Martins Matulevicius aqui de São Bernardo do Campo, SP, tenho 20 anos, desde os 11 tocador de viola, instrumentador de estúdio de duplas do estilão do Tião Carreiro, já toquei com João Mulato, Goiano, Cacique e Pajé, Canadá e Continensse entre outros e muito amigo de Dona Nair e Alex Marli.

Sou estudante de jornalismo numa das mais conceituadas universidades de São paulo e apreciador do seu magnífico trabalho no blog e de sua brilhante carreira musical.

Neste semestre precisava fazer uma matéria e estava sem inspiração, peguei a viola ponteei no sofá de casa e lá veio o que eu precisava. Era dia 14 de outubro, peguei a caneta e escrevi sobre meu grande inspirador, Tião Carreiro, haja vista que no dia seguinte completaria 17 anos que Deus o havia levado.

Escrevi, bati no peito e disse," esta me garantirá o semestre", e não deu outra recebi a maior nota e honra ao mérito por levantar a cultura brasileira. Tião Camargo agradeço o espaço e segue em anexo a matéria.

Churrascaria faz festa em homenagem aos 17 anos da morte do Rei do Pagode

José Dias Nunes, o Tião Carreiro, começou sua carreira nas rádios de Araçatuba em meados dos anos 50 ao lado de grandes radialistas da época como Edgard de Souza. Tião começou cantando sambas e tangos com um violão velho que havia ganhado, em seguida conheceu quem seria o seu inseparável parceiro de sucessos, Carlos Henrique de Lima, o Pardinho.

No início da década de 60; a convite de um grande violeiro da época, Carreirinho, veio para São Paulo para tentar gravar um disco na gravadora Chantecler, atual Warner Music. Chegando ao centro, conheceu Teddy Vieira, renomado compositor, que no escritório da gravadora ouviu Tião carreiro e Pardinho cantar juntos.

Teddy Vieira ficou maravilhado ao ver tamanha potência nas vozes da dupla. Um dueto perfeito penetrou nos ouvidos do compositor como cristais nobres, era o início de uma brilhante carreira que marcaria uma geração inteira, Teddy além de gravar os rapazes de Araçatuba, deu-lhes o primeiro sucesso, O Pagode em Brasília.

A música fez tanto sucesso que logo após sua divulgação pela Rádio Nacional de São Paulo, desembarcaram em Brasília, em 1961, para cantar na presença do então Presidente da República, Juscelino Kubitschek.

A dupla já estava consagrada e em 1961 começa uma carreira dotada de 28 discos 78rpm, 55lps distribuídos em quase 50 anos de carreira modificando toda uma trajetória da viola caipira com a criação do pagode sertanejo.

“Tião Carreiro na viola é como Pelé na bola, na há outro que os substituam”, dizem as Irmãs Galvão, cantoras tradicionais amigas de Tião.

Mesmo após sua morte em outubro de 1993, as homenagens póstumas rodeiam a cultura de Tião Carreiro. Muitas duplas ainda hoje cantam seus sucessos e espelham-se no estilo desse mestre da viola para se apresentarem em seus shows.

Tião Carreiro desenvolveu uma técnica única de tocar viola, diziam que ela chorava em suas mãos, pegava-a nos braços como uma criança de colo. “O que o Tião aprendeu aqui ele levou com ele e não deixou para ninguém”, diz João Mulato, violeiro sucessor e amigo de Tião Carreiro.

Cabelo Loiro, O Rio de Piracicaba, Travessia do Araguaia, Boi Soberano, A coisa tá feia, são alguns dos inúmeros sucessos gravados por Tião Carreiro, sempre com a parceria do compositor exclusivo da dupla, Lourival dos Santos.

No próximo dia 15 de outubro, Dona Nair Avanço, esposa de Tião Carreiro dará uma festa na churrascaria que leva seu nome, na Rua Rio Branco, centro de São Paulo. A festa será em homenagem aos 17 anos de sua morte.

Daniel, muito obrigado pela matéria e pelas palavras dirigida ao nosso trabalho. É uma satisfação enorme saber que jovens como você evm trabalhando e no sentido de preservar a verdadeira música dos paulistas.

Lembramos também que dia 13 passado o Tião Carreiro teria completado 76 anos de vida.

Tião Camargo

Um comentário:

  1. Recebiteu e-mail!Muito linda história de Tião Carreiro & Carrerinho!!É sempre uma honra participar ; de grandes história e Trajetórias dessas duplas imortais!!Um grande legado para a Cultura do nosso Pais.Aprovito para informar!!Anacleto Rosas Junior!!Meu avô; sairá em um Caledário.No museu dá Imagem & do Som; do Rio de Janeiro.O que muito nos Honrrou!!Aproveito para convida-lo a Participar do meu Blogger.É só procurar por Anacleto Rosas Junior no (GOOGLE)e encontrará.Congratulações!E um forte abraço a familia de Tião Carreiro & Carrerinho!!Grato Rubens Rosas Junior!!♫♥♫

    ResponderExcluir