Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

De Segunda à Sexta, das 05h00 às 09h00, "CANAL MAIS SERTÂO", aos Domingos, das 05h00 às 09h00, "SAUDADE SERTANEJA" com Tião Camargo, "NO REPIQUE DA VIOLA" com Jota Camargo, em cadeia com a CANAL MAIS FM de Bauru

Seguidores

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Programa Saudade Sertaneja 113

Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 01, 11'20''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 02, 11'35''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 03, 12'32''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 04, 11'18''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 05, 11'19''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 06, 10'32''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 07, 11'49''
Saudade Sertaneja (25.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 08, 13'36''

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Programa Saudade Sertaneja 111

01 Adeus Fronteira (Tinoco e Sertãozinho) Tonico e Tinoco (1950)
02 A Moda da Mula Preta (Raul Torres) Raul Torres e Florêncio (1944)
03 Amor Proibido (Anacleto Rosas Jr.) Vieira e Vieirinha (1954)
04 Maria Rosa do Sertão (Serrinha e Campos Negreiros) Serrinha e Caboclinho (1952)
05 Capelinha de Chico Mineiro (Teddy Vieira e Biguá) Zico e Zeca (1954)
06 A Mulher do Canoeiro (Elpídio dos Santos e Anacleto Rosas Jr.) Sulino e Marrueiro (1949)
07 Cada Coisa Em Seu Lugar (Zé Carreiro e Pardinho) Zé Carreiro e Pardinho (1958)
08 13 de Maio (Teddy Vieira, Riachão e Riachinho) Moreno e Moreninho (1956)
09 Amor Desprezado (Tonico e Zé Tapera) Tonico e Tinoco (1958)
10 Felicidade (Raul Torres) - Raul Torres e Florêncio (1959)
11 Adeus Querida (Ado Benatti e Arlindo Pinto) Vieira e Vieirinha (1955)
12 O Que Tem a Rosa (Serrinha) Serrinha e Caboclinho (1952)
13 Recordando o Passado (Teddy Vieira e Alcindo Freire) Zico e Zeca (1955)
14 A Volta do Boiadeiro (Teddy Vieira e Sulino) Sulino e Marrueiro (1956)
15 Ai, Roxinha (Pimentel e Lourival dos Santos) Zé Carreiro e Pardinho (1959)
16 Pedaço da Figura (Moreno e Moreninho) Moreno e Moreninho (1955)
17 Recordando (Duo Guaraçaí e Tonico) Tonico e Tinoco (1959)
18 João Carreiro (Raul Torres) Raul Torres e Florêncio (1959)
19 Caçador (Sebastião Vitor e Carreirinho) Vieira e Vieirinha (1960)
20 Depois Que a Rosa Mudou (Serrinha) Serrinha e Caboclinho (1955)
21 A Morte da Bugrinha (Teddy Vieira e Alcindo Freire) Zico e Zeca (1955)
22 Saudade Também Tem Hora (Moacyr dos Santos e Sulino) Sulino e Marrueiro (1967)
23 Ambiciosa (Vicente Dias e Tião Carreiro) Zé Carreiro e Pardinho (1960)
24 Pescador Vagabundo (Roque José de Almeida e Moreno) Moreno e Moreninho (1956)
01 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 01, 13'17''
02 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 02, 11'08''
03 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 03, 11'52''
04 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 04, 12'34''
05 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 05, 11'43''
06 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 06, 10'55''
07 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 07, 09'57''
08 Saudade Sertaneja 111 (04.06.2016) Tião Camargo, Bauru, Bloco 08, 13'03''
Para veicular em qualquer emissora de rádio será preciso solicitar autorização da produção do programa através do email, slf.camargo@gmail.com enviando os dados da rádio, dia e horário da veiculação.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Os Amantes do Luar (Tião Ferreira, Naraí, Luiz Nogueira e J. Inácio) CL 4.102

Os Amantes do LuarOs Amantes do Luar 2

Os Amantes do Luar teve outras formações além desse quarteto. Tivemos o Trio Tião Vilela, Naraí e Luiz Nogueira; Tião Vilela, Naraí e Luizinho. De todos eles, sabemos apenas que o Naraí era da cidade de Manduri e faleceu no ano de 2000. Temos outros álguns deles aqui no blog.

  1. Despedida de Minha Terra (Tião Ferreira e Geraldso Peres)
  2. Não Diga Meu Nome (Tião Ferreira e Paladino)
  3. Sou Teu Seresteiro (Paladino)
  4. Faz Tanto Tempo (Correto e Zita Carreiro)
  5. Pecado de Amor (Paladino e Brás Vitor)
  6. Minha Vingança (Paladino)
  7. Voltei Meu Amor (Paladino)
  8. Menino da Rua (Paladino)
  9. Canção do Adeus (Geraldo Peres e Naraí)
  10. Deusa do Amor (Paladino e Emilia Pierone)
  11. Angústia Louca (Gerson Gilio)
  12. O Boêmio (João Fordinho e João Nogueira)

DOWNLOAD

Digitalização e remasterização de Tião Camargo em 320 Kbps.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Abel e Caim (1967) A Dupla Revelação da Cidade Sertaneja

Abel e Caim l-1968 1º LP_thumb[1]

Primeiro LP de Abel e Caim (1967)

Em breve o link

  1. Mãe Amorosa (Tanabi/Aleixinho)
  2. Paixão de Mineiro (M. Martinez/Paulo A. da Silva)
  3. Minha Desilusão (Dadá )
  4. Pra que Chorar (Marcílio Matines/Priminho)
  5. Meu Benzinho (Francisco Lacerda)
  6. Nos Braços da Carolina (Nonô Basílio)
  7. Santa Luzia (Iolando Mondim/Dorival Teixeira)
  8. Coração de Caboclo (Zé Madrugada/Abel)
  9. Tudo Passa (Iolando Mondim/Nenete)
  10. O Violino e a Viola (Augusto toscano/Zé Batuta)
  11. Viva São João (Marcílio Martinez/José Russo)
  12. Pão na Fumaça (Lourival dos Santos/Piraci)

José Vieira (Abel) nasceu em Itajobi/SP, em 27 de abril de 1929.
Sebastião da Silva (Caim) nasceu em Monte Azul Paulista/SP, em 20 de janeiro de 1944.
Abel deu os seus iniciais passos na vida artística cantando em Catanduva e Novo Horizonte. Por volta dos anos 1955 e 1956 fazia algum sucesso com a parceria feita com o sobrinho Lair Rodrigues. Tempos depois, deixou o interior e foi para a capital.
Caim, em 1957, participava de um trio onde atuava ao lado de uma irmã e de um garoto até migrar para a capital paulista.
Abel e Caim foram se encontrar em São Paulo no ano de 1967.
Como os dois já haviam formado outras duplas, resolveram cantar juntos e, depois de vários ensaios, acabaram se acertando.
Estava formada uma nova dupla sertaneja, e Jacozinho deu-lhe o nome de Abel e Caim. A parceria teve um início glorioso. Era o tempo dos concursos e festivais. Na época a TV Cultura realizava, sob o comando de Geraldo Meirelles, um grande concurso de violeiros. Abel e Caim participaram, e entre mil e quinhentas duplas inscritas, obtiveram o primeiro lugar em uma sensacional vitória. Fizeram parte do júri: Raul Tôrres, Nhô Zé, Nenete, Athos Campos, Julião, entre outros. Ganharam como prêmio um contrato com a Gravadora Chantecler e a gravação de seu primeiro LP, que se transformou em sucesso e abriu as portas para outras oportunidades. A primeira delas, foi um convite feito pela Rádio Nacional, hoje Globo, para que participassem do primeiro festival realizado por aquela emissora.
Defenderam a música “Natureza” de autoria de Dino Franco. Após dramática disputa duas músicas empataram no primeiro lugar: “Poeira”, defendida pelo Duo Glacial, e “Catira”, cantada por Zico e Zéca. A música “Natureza” interpretada por Abel e Caim conquistou o terceiro lugar. Daí para frente foi só sucesso, programas de rádio, shows por todo o Brasil e vários discos gravados, totalizando 28 LPs e 07 CDs.
Começaram na Chantecler, depois entraram para a Continental, RCA Victor, Copacabana, CBS, CID e Tape Car.
Entre seus grandes sucessos: Santa Luzia, Mãe Amorosa, Natureza, O Barco, Orquestra da Natureza, O Menino e o Cachorro, Berrante Assassino, Laço do Boi Soberano, entre outros.
A dupla veio a se desfazer com o falecimento de Abel, ocorrido em 12 de janeiro de 2011 na cidade de Araçatuba/SP.

Discografia e outras informações no site Recanto Caipira