Fotos recolhidas da net

Seguidores

Play Novo

Web Rádio "SAUDADE SERTANEJA, transmitindo de Bauru/SP, Sob Direção Geral de Tião Camargo

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Brinquinho e Brioso – Volume 01

brinqbrioscomicio

  1. Moda dos Inventores (Brinquinho e Brioso) (1942)
  2. Os Poetas na Moda (Brinquinho, Brioso e Armando Rosas) (1942)
  3. Cruel Destino (Brinquinho, Brioso e Lauro de Souza) (1943)
  4. Pé de Coquerá (Brinquinho, Brioso e Abílio Machado) (1943)
  5. Vidinha de Roça (Brinquinho e Brioso) (1944)
  6. Já Não Sou Feliz (Paulo Leblon, Brinquinho e Brioso) 1944
  7. Cavalo Baio (Buci Moreira e Conde) (1944)
  8. Fartura (Anacleto Rosas Jr.) (1946)
  9. Cachorro Maiado (Brinquinho, Brioso e Geraldo Costa) (1950)
  10. Etelvina (Brioso e Anacleto Rosas Jr.) (1950)
  11. Juramento Esquecido (Anacleto Rosas Jr.) (1950)
  12. Amor de Caboclo (Arlindo Pinto e Anacleto Rosas Jr.) (1950)
  13. Remorso (Alindo Pinto e Anacleto Rosas) (1951)
  14. Sertão do Paraná (E. Barro, Brinquinho e Brioso) (1951)
  15. Festa de Mutirão (B. Fonseca e Armando Rosas) (1951)
  16. Saudades de Minas Gerais (Brinquinho, Brioso e Nhô Zé) (1951)

DOWNLOAD

BIOGRAFIA

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Recado da Filha do Peão Carreiro

Olá, meu Nome é Márcia Nunes Pereira e sou filha do saudoso Peão Carreiro. Meu pai realmente era paulista, mas residiu no Paraná, aproximadamente, 1968 até o seu falecimento em 1999. Seu corpo, na verdade, está sepultado no cemitério São Paulo em Londrina - Pr. Agradeço pelo apreço por este que foi um dos melhores compositores e intérpretes da verdadeira música sertaneja. Hoje, seu filho Caetano Carreiro, segue com maestria os passos do pai. Recomendo que vizualizem seus vídeos no youtube. Grande abraço
Márcia

Recados

Boa tarde a todos, Procuro o Pai da minha Mãe e sabemos que ele é o CACHOEIRINHO (Alcebiades da Silva Rezende. Por gentileza caso alguem tenha alguma notícia nos comunique, ela o viu quando bebê somente.

wagner.franca.santana@gmail.com (44) 9984-3053 em Saudade Sertaneja (Volume 21), em 08/10/2012

_______________________________________

Pessoal, é normal alguns links serem deletados pelos sites onde estão hospedados. Não sabemos o certo, mas alguns são deletados por tempo, outros por baixo acesso, etc. Alguns de nossos links, como Brinquinho e Brioso, Saudade Sertaneja volumes 33 e 20, foram deletados, mas em breve estaremos postando esses álbuns novamente.

Tião Camargo

Simão e Sabino (1979) Volume 01

SIMO_E~1

DSCF0127

1) O Amor Maior do Mundo - Adail e Simão

2) Amei a Pessoa Errada - Simão e Francisco Arruda

3) Desejo Perverso - Praense e Peão Carreiro

4) Casinha Branca - Manoelito Nunes

5) Nosso Amor já Não Convém - Praense

6) Maria Rosa - Noel Fernandes, Édson Mello e Orlando G. Assis

7) Amor é Somente Você - Marazul

8) Vamos Por a Casa em Ordem - Peão Carreiro e Praense

9) Desenganos da Vida - Praense e Compadre Lima

10) Sede de Amor - Noel Fernandes, Édson Mello e Orlando G. Assis

11) Lar Sem Amor - Praense e Décio de Oliveira

12) Menina Sem Juízo - Praense

 

Link e Postagem do blog da dupla

http://simaoesabino.blogspot.com.br/

DOWNLOAD

Hoje falei com o Sabino. Estamos estudando a possibilidade de trazê-los a Bauru.

Tião Camargo

BIOGRAFIA

Edson de Melo (Simão), nascido na cidade de Batalha do Ipanema, AL, que infelizmente, por motivo de saúde, não canta mais e substituido por Geraldo Matildes Bento.

Geraldo Matildes Bento (Simão), nascido na cidade de Governador Valadares no estado de Minas Gerais, em 17 de Outubro, sempre gostou de música sertaneja. Cresceu ouvindo as duplas sertanejas da época: Caçula e Marinheiro, Tião Carreiro a e Pardinho, Pedro Bento e Zé da Estrada, já gravou vários discos e cds. Agora fazendo parte do Trio Simão, Sabino e Roney.

José Rodrigues de Arruda Filho (Sabino), nascido em Tuparetama, no estado do Pernambuco, em 04 de junho, deixou sua terra natal e veio morar com sua família em Pereira Barreto/SP. Teve como espelho as duplas Tião Carreiro e Pardinho e Zico e Zéca e outros que na época eram grandes sucessos. Mudou-se para São Paulo no ano de 1972, e no ano de 1974 gravou seu 1º disco com o nome de Palante e Palestino, mas foi no ano de 1979, que freqüentando o Bar Café dos Artistas no Largo do Paissandu, que conheceu o Simão, e resolveram fazer dupla, logo no primeiro ensaio perceberam que poderiam fazer sucesso, foi através do produtor Hóracio Faustino, que os batizou como Simão e Sabino os contratou para a gravadora CBS, atualmente SONY, a qual ele era Diretor, gravaram o primeiro LP, onde se destacou-se a música "O AMOR MAIOR DO MUNDO", e no segundo LP a música "AMOR DE COROA" , já com o nome destacado em todo Brasil.

Foram contratados pela gravadora Fermata, mais dois LPs, foram gravados, no 1º LP a música de destaque foi "HOMEM PERDIDO" e no 2º LP foi o grande sucesso "O DOUTOR E A EMPREGADA", devido a esse grande sucesso Simão e Sabino foram contratados pela gravadora Continental/Chantecler, pela qual as músicas que se destacaram foram á "A FILHA DO PROFESSOR", "MOTORISTA DO AMOR", "DA PORTA PRA FORA" e "GANCHO DE MADEIRA", e pela gravadora Brasil Rural, foram lançadas as músicas "RENÚNCIA" e "NAMORAR E CHUPAR CANA" , com a produção de seu diretor Mickael.

Simão e Sabino lançam um CD com os grandes sucessos da dupla: incluindo "O DOUTOR E A EMPREGADA" e "RENÚNCIA" e uma música inédita: "OLHA A MERDA QUE EU FIZ" que foi produzido pelo Maestro Pinóquio.

Atualmente contratados pela Gravadora Pantanal Discos lançam CD com musicas inéditas, destaque para as músicas: "O Amor e a Razão", "Irracionais", "O Maior Show do Mundo e Sentado na Varanda".
Depois de muitas viagens pelo Brasil ao passarem em Belo Horizonte conheceram o acordeonista José Domingos de Souza (Roney) e o convidaram para fazer parte da dupla.

CONTATOS PARA SHOWS:
Fone: (11) 2621-3660 - (11) 9677-6689
E-mails: simaoesabino@ig.com.br, simaoesabino@gmail.com

Texto: http://simaoesabino.webnode.com/historia-da-dupla/

http://simaoesabino.blogspot.com.br/

domingo, 27 de janeiro de 2013

Globo Rural reprisa homenagem a Tonico e Tinoco.

Tonico e Tinoco Na Beira da Tuia

http://globotv.globo.com/rede-globo/globo-rural/t/vida-rural/v/dupla-tonico-e-tinoco-foi-uma-das-mais-originais-da-musica-caipira/2368952/

Toda e qualquer homenagem a Tonico e Tinoco será sempre muito justa. Obrigado a Rede Globo de Televisão.

Uma coisa que já escrevi aqui mesmo no blog, mais uma vez dita pelo grande Reporter e Pesquisador da Cultura Caipira, José Hamilton Ribeiro, é que Tonico e Tinoco gravaram 1200 músicas. Acredito que tenho tudo que Tonico e Tinoco gravou, por volta de 800 músicas (record até hoje na Música Sertaneja). Podem ter lançado 1200, mas gravações mesmo, pouco mais de 800. Por exemplo: existem 3 gravações da música Moreninha Linda pela dupla. Só a primeira gravação feita em 1960, saiu outros seis discos diferente, mas sempre a mesma gravação.

Longe de querer desmerecer Tonico e Tinoco, só quero desvendar essa dúvida. Alguém poderia me ajudar!

Tião Camargo

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Nelsinho e Diamante (1966)

  1. Menina Presa - Lourival dos Santos e Nelsinho

  2. Minhas Preferências - Diamante e Francisco A. de Deus

  3. Aquele Adeus - Pirassununga e Nelsinho

  4. Italiano Castigado - Lourival dos Santos e Moacir dos Santos

  5. Casal que Não Combina - Torrinha e Tertuliano Amarilha

  6. Flor Paraguaia - Zacarias Damião e Nelsinho

  7. Vila Nova - Raul Torres

  8. Dois Corações Torturados - Lourival dos Santos e Diamante

  9. Vai Carreiro - Francisco Lacerda e Diamante

  10. Tenho Ciúmes - Chico Vieira e Zé Cupido

  11. Minha Infância - Goiá e Hélio Alves

  12. Se Teu Amor é Por Mim - Nhô Sabugo e Nelsinho

DOWNLOAD

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Caxiné e Caxiado (1976)

caxine_caxiado1

Foto do site Saudade de Minha Terra

  1. Viola Em Frente (Caxiado e Milton José)

  2. Vida de Caboclo (Florenti Nolli e Caxiado)

  3. Zebu da Cara Preta (Sebastião B. Rodrigues e Caxiado)

  4. Samba da Viola (José Boni)

  5. Pagode das Namoradas (Mércio Finhana e Caxiado)

  6. Adeus Morena, Adeus (Piraci)

  7. Quebra Fama (Caxiné e Caxiado)

  8. Saudade da Roça (Sebastião Cano)

  9. Recanto do Rio Claro (Caxiado e Zezito)

  10. Maria Helena (Caxiado e Antonio Aguilar)

  11. Barra Limpa (Caxiné e Caxiado)

  12. Rainha do Café (José Boni e Tonico)

A música “Recanto do Rio Claro” fala da Cidade de Lençóis Paulista e do Senhor João Batista Dias, meu amigo ‘’João Dias” daquela Cidade, compositor da música “Moradia de Caboclo” gravada por Eli Silva e Zé Goiano.

DOWNLOAD

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A Morte do Diamante (Nelsinho e Diamante) Biografia e Discografia

Nércio Mosca, o Nelsinho, nasceu em Vargem Grande do Sul, Estado de São Paulo, em 07/03/1929 e faleceu em Araraquara, Estado de São Paulo, em 26/08/2006.

 

Antonio Custódio, o Diamante, nasceu em Juruaia, Minas Gerais, em 27/03/1932 e faleceu em 04/01/2013 em Santos André/SP.

 

A primeira música gravada pela dupla, foi Zé Calabrês, em 1958.

Se algum de nossos colaboradores tiver mais informações sobre a dupla, ficaríamos muito grato se nos enviasse.

DISCOGRAFIA DE NELSINHO E DIAMANTE

78 ROTAÇÕES

10/1958 - CHANTECLER - Nº 78.0036
A - Zé Calabrês - (Teddy Vieira e Nelson Gomes Martins)

1961 - SABIÁ - S-556
A - Lamento - (Biguá e B. Amorim)
B - Segredo de Amor - (Pirassununga e Anacleto Rosas Jr)

1963 - CALIFÓRNIA - TC-1399
A - Festa de Noivado - (Nelsinho e Oscar Tirola)
B - Duas Datas Floridas - (O. Galhiardi, Diamante e A. Nunes)

1963 - CALIFÓRNIA - TC-1480
A - Quem é que Não Sente - (Zé Russo e Jeca Mineiro)
B - Meu Santo Forte - (João Borges e Diamante)

NELSINHO E DIAMANTE - A DUPLA QUE CANTA PRA ESSE BRASIL GIGANTE - 1966 1) Menina Presa - Lourival dos Santos e Nelsinho
2) Minhas Preferências - Diamante e Francisco A. de Deus
3) Aquele Adeus - Pirassununga e Nelsinho
4) Italiano Castigado - Lourival dos Santos e Moacir dos Santos
5) Casal que Não Combina - Torrinha e Tertuliano Amarilha
6 ) Flor Paraguaia - Zacarias Damião e Nelsinho
7) Vila Nova - Raul Torres
8) Dois Corações Torturados - Lourival dos Santos e Diamante
9) Vai Carreiro - Francisco Lacerda e Diamante
10) Tenho Ciúmes - Chico Vieira e Zé Cupido
11) Minha Infância - Goiá e Hélio Alves
12) Se Teu Amor é Por Mim - Nhô Sabugo e Nelsinho

NELSINHO E DIAMANTE - 19701) Segredo de Amor - Dino Franco e Anacleto Rosas Jr
2) Semente da Fé - Ado Benatti e Jeca Mineiro
3) Lição de Caboclo - Julião Saturno e Goiá
4) Fazendeiro Vaidoso - Haroldo José
5) Casamento é uma Armadilha - Carreirinho e Zita Carreiro
6) Sujeito Feio - Walter Amaral e Anacleto Rosas Jr
7) Talvez Sim, Talvez Não - Letinho
8) Sombra do Passado - Nhô Crispim e Nelsinho
9) Trovas do Goiá - Goiá
10) Tá Tinindo - Nonô Basílio
11) Passagem de Boiada - Elpídio dos Santos
12) Eu Acho é Pouco - Elpídio dos Santos

NELSINHO E DIAMANTE - CASINHA DA SERRA - 1972 1) Casinha da Serra - Osvaldo Galhardo e Belmiro
2) Ditado Certo - Walter Amaral e Eber Ferraz
3) Meu Sitioca - Nhô Crispim
4) A Lenda do Saci - Nhô Crispim e Nelsinho
5) Destino Cruel - Jéca Mineiro e Diamante
6) Caipira Granfino - Nhô Nico e Nelsinho
7) Sertanejo Meu Irmão - Goiá e Ermiro Vieira da Cunha
8) João Gaiteiro - José Ribeiro
9) Que Bonito - Benedito Serra
10) Sogra Valente - Nhô Crispin e Nelsinho
11) Alta Sorocabana - Nhô Crispim e Biguá
12) Saudade em Escuridão - Goiá e Nelsinho

NELSINHO E DIAMANTE - CASINHA DA SERRA - 19721) Casinha da Serra - Osvaldo Galhardo e Belmiro
2) Ditado Certo - Walter Amaral e Eber Ferraz
3) Meu Sitioca - Nhô Crispim
4) A Lenda do Saci - Nhô Crispim e Nelsinho
5) Destino Cruel - Jéca Mineiro e Diamante
6) Caipira Granfino - Nhô Nico e Nelsinho
7) Sertanejo Meu Irmão - Goiá e Ermiro Vieira da Cunha
8) João Gaiteiro - José Ribeiro
9) Que Bonito - Benedito Serra
10) Sogra Valente - Nhô Crispin e Nelsinho
11) Alta Sorocabana - Nhô Crispim e Biguá
12) Saudade em Escuridão - Goiá e Nelsinho

NELSINHO E DIAMANTE - TEM QUE ESTAR TININDO - 1973 1) Tem Que Estar Tinindo - Nonô Basílio
2) Procurando Esquecer - B. Amorim e Haroldo José
3) Quadro a Óleo - João Pacífico
4) Casa de Palha - João Pacífico
5) Paixão de Caboclo - Nonô Basílio e Tony Gomide
6) Mamãe Noel - Jair Gonçalves
7) Rosa e Maria - João Pacífico
8) Progresso - João Pacífico
9) Helena - J. Garcia e Nelsinho
10) Minha Izabel - Athos Campos e Geraldo Meirelles
11) Mau Vizinho - Nonô Basílio e Tony Gomide
12) Paisagens Brasileiras - Julião Saturno e Tony Gomide

NELSINHO E DIAMANTE - AMANHÃ - 19751) Alegria Triste - Joper e Pinga
2) Chegou a Vez da Viola - Manoel Marques e Ariovaldo Pires
3) De Olho Aberto - Athos Campos e Geraldo Meireles
4) Ironia - Jair Gonçalves
5) Minha Maria Voltou - Hélio Alvese Golveia Júnior
6) Cavalo Pampa - Hélio Alves, João Cancho e Rodrigues
7) Amanhã - João Pacífico
8) O Fazendeiro e o Alazão - Everaldo Ferraz e J. D. P. Matos
9) Angelo Gati - Anacleto Rosa Júnior
10) A Viola e o Cantador - José Rosa e Zé Tapera
11) O Dinheiro - Luiz Moreira e Nelsinho
12) No Barco da Vida - Nonô Basílio

Informações discográfica do site Recanto Caipira

sábado, 12 de janeiro de 2013

Morre Pitangueira

Zé Fortuna e Pitangueira

Faleceu ontem, dia 11-01-2013, em São Paulo o Euclides Fortuna, mais conhecido como PITANGUEIRA nascido na Cidade de Itápolis-SP em 18/10/1928 junto com seu irmão e renomado compositor José Fortuna (Itápolis-SP em 02/10/1923 falecido em São Paulo-SP no dia 10/11/1983). Em 1947 formaram a dupla JOSÉ FORTUNA & PITANGUEIRA, mudaram-se para São Paulo no mesmo ano, e em 1948 já cantavam na Rádio Record. A partir de 1950 a dupla deu início a uma longa e brilhante carreira.

O Pitangueira é tio da Iara Fortuna (Filha do José Fortuna) casada com o Cantor/Compositor Paraíso da Dupla Mocóca & Paraíso.

Alguns dos Grandes Sucessos de JOSÉ FORTUNA & PITANGUEIRA..."Paineira Velha, Lembranças, Cavlo Branco, Estêio de Aroeira, Moça Gorda e tantos outros...

Obrigado meu querido amigo Pitangueira, você se vai desta para uma melhor, mas fica aqui entre nós e em nossos coraçãoes o seu grande exemplo de amigo...que sua alma descanse em Paz!!!

Seu corpo esta sendo Velado no Cemitério Parque dos Pinheiros no Tremembé em São Paulo Capital, o Sepultamneto será hoje, 12/01, as 14hs.

Fonte: Compositor Ademar Braga

e

Site: www.boamusicaricardinho.com

Saudades…

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Os Amantes do Luar (1968)

os-amantes-do-luar-os-amantes-do-luar-19761986_MLB-O-183803915_4875

Este álbum de “Os Amantes do Luar” aparece am alguns sites como sendo de 1976 ou 1977 mas, na verdade, ele é de 1968, primeiro LP do Trio composto por Tião Vilela, Naraí e Luiz Nogueira. Dos três, sabemos apenas que o Naraí (Neno) era de Manduri/SP e faleceu no ano de 2000.

  1. Onde Foi Voce (Bolinha)
  2. Primeiro Amor (Palmito-Zé Da Serra)
  3. Gaucho Cuera (Tinhão-Cedrinho)
  4. Eu Vendo Dois Olhos Negros (Adapt. Milton Cristófani)
  5. Canção Do Tropeiro (Oswaldinho-Vieira-Siqueira)
  6. Misterio Do Sertão (José Ribeiro)
  7. Praiana (Lacir Sgarbiero-Siqueira)
  8. Gavião (Zé Paioça)
  9. Escada Da Vida (Tinhão)
  10. Volta Aos Meus Braços (Zé Da Serra-Rocinha)
  11. Ivone (Zé Da Serra)
  12. Coração Solitario (Cedrinho)

DOWNLOAD

http://manduriense.blogspot.com.br/2012_03_01_archive.html

Lat.:      S  <br />Long.:     W  <br />Alt. metros:

O disco acima comprei de uma pessoa de Manduri, Terra do Naraí, que me pediu para não ser identificada. Eu mesmo digitalizei o disco e aproveitei a foto do blog “Parada de Boiadeiro”

domingo, 6 de janeiro de 2013

Zé Claudino

Zé Claudino

Fonto enviada pela esposa Marilene Galvão, das Irmãs Galvão.

José Pereira Dias, ou melhor Zé Claudino, nascido no distrito de Buquira, município de São José dos Campos/SP no dia 21/01/1926.

Destacou-se no meio sertanejo ainda na década de 50 e 60 como compositor, com músicas gravadas pelos principais intérpretes, como Pedro Bento e Zé da Estrada, Liu e Léu, Irmãs Galvão e Sulino e Marrueiro, entre outros.

Em 1961 formou a dupla “Zé Claudino e Carreteiro” com quem gravou 03 discos de 78 rotações. Com a morte prematura do Carreteiro, Zé Caludino não formou novas duplas, apenas atuou como compositor e radialista.

Em 1963 teve uma participação muito grande na criação da UASP – União dos Artistas Sertanejos Paulistas, onde foi presidente por algum tempo.

Em paralelo a carreira artística, Zé Claudino atuou como empreiteiro de obras até sua aposentadoria.

Seu segundo casamento foi com Marilene Galvão, da dupla "AS GALVÃO" com quem viveu até seus últimos dias, onde dessa união nasceu José Francisco Galvão Dias, o Kiko.

Zé Claudino vinha sofrendo do Mal de Alzheimer há pouco mais de 04 anos e seu último suspiro foi nessa tarde na cidade de Mogi-Guaçu/SP onde residia.

Faleceu dia 08/12/2012, aos 86 anos, vítima de parada cardíaca e outras complicações.

Que Deus o receba em bom lugar junto ao time dos grandes violeiros que já partiram “fora do combinado”.

Fonte: Maikel Monteiro, Curitiba-PR.

  1. Caboclo Sem Sorte (Nelsinho e Carreteiro)  Zé Claudino e Carreteiro (1962)

  2. Meu Lamento (Zé Claudino)  Zé Claudino e Carreteiro (1962)

  3. Mulinha Branca (Sereno e Mário Zan) Zé Claudino e Carreteiro (1962)

  4. No Silêncio da Noite (Zé Claudino)  Zé Claudino e Carreteiro (1962)

DOWNLOAD

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Aulas de Viola e Violão Grátis

O Clube da Viola de Bauru, através do Projeto “Acorde de Viola”, com apoio do Projeto ”Ponto de Cultura” do Ministério da Cultura e da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru, oferece, gratuitamente, aulas de violão e viola caipira. São 10 vagas para cada modalidade, com aulas semanais, às terças-feiras, das 15h00 às 17h00, para pessoas a partir de 12 anos de idade. Necessário possuir o instrumento.

As inscrições deverão ser feitas dia 06/01/2013, das 9h às 11h, no Centro Social Urbano (CSU), na rua Rui Barbosa, 17-51, Bela Vista. Informações no telefone (14) 9748-6106, com Tião Camargo.

Ponto de Cultura de Bauru[3]

Parceiros

JCNet.com.br

logo

Início

1º Festival de Música Sertaneja Inédita do Clube da Viola de Bauru

amadoresdeviolacaipirajc.blogspot.com.br

AQUI a Data, o Regulamento e Premiação do Festival

Chora Minha Viola (SCLP-10511) - Gravadora Sabiá/Copacabana (Sem Data)

Capa

  1. Nossa Homenagem - CATERETÊ (Luiz Rosas Sobrinho - Arraiel Theodoro do Prado) Com: Os Dois Turunas

  2. Mutirão - CURURÚ (Silveira) Com: Dito Mineiro e Pião Paulista

  3. A Moda Dos Trinta - CATERETÊ (Anacleto Rosas Jr. - Ivo Singnorini) Com: Vadico e Vidoco

  4. Passagem Do Destino - MODA DE VIOLA (Waldevino Benedito Ferreira - Nelson Estopan) Com: Zé Ferreira e Ferreirinha

  5. Passeio De Barco - CURURÚ (Bruno Lenharo - Amauri Pedro Lima) Com: Ronildo e Ronaldo

  6. O Amigo Da Pinga - CATERETÊ (Colêra) Com: Colêra e Campinho

  7. Violeiro Afamado - MODA DE VIOLA (Anacleto Rosas Jr. - Sebastião Victor) Com: Tangará e Pavão Do Norte

  8. Violeiro Diferente - CATERETÊ (Ado Benatti - Eugênio Paes) Com: Nhô Pires e Pirangueiro

  9. Encontro Fatal - MODA DE VIOLA (Anacleto Rosas Jr.) Com: Zé Goiano e Goianinho

  10. Morena Dos Olhos Pretos - CURURÚ (Teddy Vieira - Ado Benatti) Com: Sulino e Marrueiro

  11. Boi De Carro - TOADA (Anacleto Rosas Jr. - João Salvador Perez) Com: Inezita Barroso

  12. Desastre Do Ipanema - MODA DE VIOLA (Zé Carreiro - Carreirinho) Com: Zé Carreiro e Carreirinho

Enviado por Anderson Silva de Ávila, Alfenas/MG

Trata-se de um disco raríssimo, ainda não vista na net (por mim). Quem quizer copiar, postar em outro blog, fique à vontade, mas não se esqueça de citar as fontes.

DOWNLOAD

Souza e Monteiro, a História e as músicas

Souza_e_Monteiro2_thumb1

A História e as músicas daquela que foi uma das maiores duplas caipiras de todos os tempo. Pena, durou tão pouco tempo, apenas 6 anos. Pelos menos, 3 de suas músicas fazem sucesso até hoje: Amor Passageiro, Castelo de Areia e Feitiço Espanhol.

Esse álbum já havia sido postado por mim aqui no blog, mas devido a grandiosidade e impotância de Souza e Monteiro, resolvemos atualizar alguns dados e repostar a matéria sobre eles.

Tião Camargo

Geraldo Braz de Souza nasceu em Igarapava-SP no dia 07/10/1924 e faleceu em 1994. Francisco Monteiro dos Santos nasceu em Taubaté-SP no dia 19/12/1930 e faleceu no dia 05/12/1959, poucos dias antes de completar 29 anos, vítima de um acidente com a Kombi na qual viajava, na estrada Marília-Londrina, no Interior do Paraná, onde eles iriam se apresentar (na Kombi faleceram seis pessoas, nesse acidente, sendo que o Souza escapou porque já havia chegado antes a Londrina-PR).

No início dos anos 50, existiam em Taubaté duas duplas: “Artilheiro e Fumaça” e “Patativa e Pintassilgo”. Em 1952, influenciados pelo compositor Anacleto Rosas Jr., que morava em Taubaté, as duplas foram desfeitas; o Patativa formou dupla com o Fumaça, adotando algum tempo depois o nome Souza e Monteiro, seus respectivos sobrenomes.

Após a morte de Monteiro, Souza formou dupla com outro companheiro, preservando o nome de “Souza e Monteiro”, mas gravou apenas mais um 78 rpm em 1962. No total, foram 13 discos 78 rpm, 12 com o primeiro Monteiro e apenas 1 com o segundo.

Das 24 músicas gravadas pela primeira formação da dupla, temos 23, as quais estamos postando aqui. Alguém que tenha informações sobre as demais músicas, por favor, entre em contato conosco. (slf.camargo@gmail.com). Se não estiver enganado, a 24ª música é uma regravação da “Cruz de Ferro”.

clip_image002

Fumaça e Artilheiro

clip_image002[4]

Souza e Monteiro

  1. Boiadeiro Bom (Anacleto Rosas Jr.) (1953)

  2. De São Paulo ao Rio Grande (Anacleto Rosas Jr.) (1953)

  3. Vaca Mestiça (Anacleto Rosas Jr. e Patativa) (1953)

  4. A Volta do Canoeiro (Anacleto Rosas Jr.) (1953)

  5. Cruz de Ferro I (Anacleto Rosas Jr. e Elpídio dos Santos) (1954)

  6. Cruz de Ferro II (Elpídio dos Santos e Patativa) ,Declamado por Biguá (1954)

  7. Resposta da Baldrana Macia (Teddy Vieira e Lauripe Pedroso) (1954)

  8. João Gaiteiro (Teddy Vieira e Zé Ribeiro) (1954)

  9. Goianinha (Ado Benatti e Patativa) (1954)

  10. Cabocla Helena (Francisco Monteiro dos Santos) (1954)

  11. Estrada Funda (Zé Ribeiro e Francisco Lacerda) (1955)

  12. Amor Passageiro (Teddy Vieira e Biguá) (1955)

  13. O Ciclista (Teddy Vieira e Zé Cocão) (1956)

  14. Velho Moinho (Elpídio dos Santos) (1956)

  15. Amor Perfeito (Nhô Fio) (1956)

  16. Homenagem à Minas Gerais (Francisco Lacerda e Dijalma Batista) (1956)

  17. Quatro Coisas (Zulmiro e Anacleto Rosas Jr.) (1956)

  18. Castelo de Areia (Carreirinho) (1956)

  19. Terras do Paraná (Anacleto Rosas Jr.) (1957)

  20. Incerteza (Lauripe Pedroso e Teddy Vieira) (1957)

  21. Encontro Fatal (Anacleto Rosas Jr.) (1956)

  22. Violeiro Vencedor (Zé Cocão e Ditão) (1956)

  23. Feitiço Espanhol (Goiá e Zacarias Mourão) (1957)

  24. Filho de Guarapuava (Souza e Cacheirinho) (1957)

DOWNLOAD

Informações:

Museu da Imagem e do Som de Taubaté,

Jorge Luiz Braz de Souza , filho do Souza,

http://www.boamusicaricardinho.com.br/

Ademar Afonso de Londrina/PR