Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Troncos da mesma raiz

Zé Goiano e os irmãos Tião e Jota Camargo lutam para manter viva a autêntica música sertaneja e até internet vira aliada

Banner 2

Cristiano Zanardi/Agência BOM DIA  - 09/08/2010

Tião (à esq.), Zé Goiano (com a viola, ao centro) e Jota Camargo tocam alguns clássicos da música raiz em bar da Falcão: autenticidade e talento à prova do tempo Tião (à esq.), Zé Goiano (com a viola, ao centro) e Jota Camargo tocam alguns clássicos da música raiz em bar da Falcão: autenticidade e talento à prova do tempo

Sérgio Bento
Agência BOM DIA

Sebastião Laerte Fabro de Camargo, 58 anos, o Tião Camargo, compositor, ex-locutor de rádio nos anos 80 e funcionário aposentado da antiga CPFL, é ferrenho defensor da música sertaneja e de raiz.

“Salvo exceções, hoje impera o jabá. Rádios ganham dinheiro e tocam qualquer porcaria, não estão nem aí para a qualidade”, critica.

E emenda. “Cabocla Tereza” foi feita em 1935, por Raul Torres e João Pacífico e até hoje é cantada. Qual música deste tal sertanejo universitário será lembrada daqui a 75 anos?”, indaga.

Música, para Tião Camargo, precisa contar uma  história. Algo como o drama do dono de sítio à beira do rio Tietê, que teve as terras alagadas com a chegada da represa.  “Meu Pequeno Território” (veja letra nesta página),  musicada por Zé Goiano, venceu o festival de Guarulhos em 1992 e foi gravada por Zé Goiano e Eli Silva.

Tião Camargo sustenta que a música sertaneja de raiz é rica em novos talentos, mas falta divulgação. Para suprir a lacuna, ele está reativando sites para divulgar eventos, cantores e compositores, além da história deste segmento. “É uma atividade muita prazerosa. Outro dia um neto de Anacleto Rosas Junior, autor dos maiores sucessos de Tonico e Tinoco  fez contato conosco. Fiquei muito feliz”, conta.

Ele também defende espaço para violeiros em eventos como a Expo-Bauru. “É incrível que um evento que se diz rural não contemple a verdadeira música sertaneja”, diz. “A Facilpa, por exemplo, em Lençóis Paulista, reserva uma noite”, compara.

Tião não está sozinho.  Milton Aparecido Marqueti, 62, o  Zé Goiano, nascido em Avaí, é violeiro dos bons e homem de poucas palavras. Tímido e aparentemente  abalado pela morte recente  do parceiro Eli Silva, com quem cantou durante oito anos, ele anunciou que a vida e a carreira seguem adiante. Zé Moreno, de São Paulo, será o novo companheiro. E eles já têm dois shows marcados.
Zé Goiano aprendeu a tocar cavaquinho sozinho, aos oito anos. Depois passou para o violão e viola. Ainda garoto já acompanhava o pai, sanfoneiro, animando bailes em fazendas da região de Bauru. Antes da morte de Eli Silva, há pouco mais de um mês, a dupla costumava fazer em média dez shows por mês.

Ele é artista da gravadora Tocantins. Tem dois LPs e oito CDs gravados e orgulha-se de viver exclusivamente da música. Diplomático, ele reconhece o talento de alguns e  diz que chega a comprar e ouvir alguns cantores que fazem o chamado sertanejo moderno. “Gosto de música e alguns têm talento”, define.

Os dois amigos se juntaram no Bar do Geleia, na Vila Falcão, para esta entrevista repleta de sinceridade. José Fabro de Camargo (Jota), 56, irmão de Tião, estava lá e se juntou à cantoria, com violão em punho. Ele apresenta de segunda à sábado,  na 89,7 FM, o programa “No repique da viola”.

Três amigos,  troncos firmes de aroeira, nutridos pela mesma inspiração.  Com a paixão de quem faz e apoio de quem sabe o que é bom, o som se eterniza. É forte a raiz.

Orquestra de violeiros e catira

O compositor Tião Camargo revelou ao BOM DIA que nesta segunda-feira será reativado o Clube da Viola, que passará a funcionar em duas salas cedidas pela Prefeitura de Bauru, na quadra 1 da rua Rio Branco, no Centro.

A meta, entre outras coisas, é reativar o grupo de catira e criar uma orquestra de violeiros na cidade. “Vamos também oferecer curso de viola tanto para quem já é iniciado como para quem deseja aprender este maravilhoso instrumento”, revela Tião.

Outro projeto é promover encontro de violeiros no local e passar a produzir conteúdo para a Rádio Clube  da Viola de Bauru, que funciona na web, no site abaixo. “É um jeito para a música crescer e se manter sempre viva”, diz Tião.

image

Contrate Zé Goiano  & Zé Moreno
Telefones: (14) 3239-2241 ou 9772-3280

Acesse o acervo de Tião Camargo
Site: http://saudadesertaneja.blogspot.com

Site do JORNAL "BOM DIA"

Em meu nome, em nome do Zé Goiano, do meu irmão Jotha Camargo e todos os amantes e admiradores da Música Sertaneja de Raiz, agradeço aos meus amigos João Pedro, Sérgio Bento e todos do Jornal BOM DIA pela força e incentivo à nossa verdadeira Música Sertaneja.

Tião Camargo

Nenhum comentário:

Postar um comentário