Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Zé Catira e Dito Catireiro, Zé Claudino e Carreteiro

Vejam que duas execelentes duplas do comecinho dos anos 60, que simplesmente desapareceram. Não temos fotos e nenhuma informação sobre eles. Se alguém tive e quiser colaborar conosco ficaremos gratos.
  1. Despejo (Anacleto Rosas Júnior e Arlindo Pinto) - Zé Catira e Dito Catireiro (1961)
  2. Esperança Perdida (Zé Catira e Dito Catireiro) - Zé Catira e Dito Catireiro (1961)
  3. Fandango Paulista (Zé Catira e Dito Catireiro) - Zé Catira e Dito Catireiro (1961)
  4. Segundo Cortejo (Zé Catira e Dito Catireiro) - Zé Catira e Dito Catireiro (1962)
  5. Tereza (José Ferrari e Nicola Pistininzi )- Zé Catira e Dito Catireiro (1962)
  6. Três Marias (Zé Catira e Dito Catireiro) - Zé Catira e Dito Catireiro (1961)
  7. Caboclo Sem Sorte (Nelsinho e Carreteiro) - Zé Caludino e Carreteiro (1962)
  8. Meu Lamento (Zé Claudino) - Zé Caludino e Carreteiro (1962)
  9. Mulinha Branca (Sereno e Mário Zan) - Zé Caludino e Carreteiro (1962)
  10. No Silêncio da Noite (Zé Claudino) - Zé Caludino e Carreteiro (1962)
Já que não temos informações das duplas, vamos prestar nossa homenagem aos Catireiros e Foliões da Cidade de Paulo de Faria, com alguns fotos que pegamos no site da Câmara Municipal daquela cidade. Também uma pequena história da origem da Catira.
catireiros_primeiros Antigos Catireiros
catireiros_atuais
Atuais Catireiros
folioes Foliões de Reis
matriz
Igreja Matriz de Paulo de Faria
Catira ou cateretê é uma dança do folclore brasileiro, em que o ritmo musical é marcado pela batida dos pés e mãos dos dançarinos.
De origem híbrida, com influências indígenas, africanas e européias, a catira (ou "o catira") tem suas raízes em Goiás, norte de Minas e Interior de São Paulo. A coreografia é executada a maioria das vezes por homens (boiadeiros e lavradores) e pode ser formada por seis a dez componentes e mais uma dupla de violeiros, que tocam e cantam a moda.
É uma dança típica do interior do Brasil, principalmente na área de influência da cultura caipira (São Paulo, norte do Paraná, Minas Gerais, Goiás e partes do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul).
A coreografia da Catira é quase sempre fixa, havendo poucas variações de uma região para outra. Normalmente é apresentada com dois violeiros e dez dançadores.

6 comentários:

  1. A FAIXA 4: SEGUNDO CORTEJO, DE ZE CATIRA E DITO CATIREIRO, ESTA COM BASTANTE DEFEITO. MAS MESMO ASSIM, MUITO OBRIGADO, PORQUE AS OUTRAS TAMBEM SAO OTIMAS LETRAS E MELODIAS.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, a música Segundo Cortejo estava com problema, mas demos uma boa ajeitada nela e postamos novamente. Obrigado e desculpem-nos!

    ResponderExcluir
  3. BOM DIA!!
    FIQUEI MUITO FELIZ EM VER ESTA MATERIA MANTENDO VIVA A HISTORIA DA MUSICA SERTANEJA QUE FEZ MUITO SUCESSO NA ÉPOCA ,
    SOU FILHO DO PORTEIRINHA DA ANTIGA DUPLA PORTÃOZINHO E PORTEIRINHA , QUE GRAÇAS A DEUS ESTA VIVO, FIRME E FORTE COM SEUS 73 ANOS E AINDA TOCANDO O SEU VIOLÃO
    ESTAREI A SUA DISPOSIÇÃO PARA QUALQUER DUVIDA SOBRE A DUPLA .
    MARINHOSAN@r7.COM
    UM GRANDE ABRAÇO

    ResponderExcluir
  4. Zé Claudino e CArreteiro, joguei no google para ver se achava algo sobre eles e fiquei bem feliz de achar esse blog sou filha de Zé Claudino que esta vivo com 85 anos, o Carreteiro era compadre de meu pai e já falecido a bastante tempo,o Zé Claudino é casado com a Marilene das Irmãs Galvãos.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, sou neto do Zé Claudino (José Pereira Dias) e venho informar que ele faleceu em Dezembro de 2012 devido ao mal de Alzheimer desenvolvido 4 anos antes de seu falecimento! De qualquer forma, fico feliz em ver que meu avô era querido e conhecido por fazer o que mais amava.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de entrar em contato com você, que é neto de Zé Claudino. Por favor, meu email é vmdangelo@uol.com.br. Um abraçoç.

      Excluir