Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

PIRAPORA DO BOM JESUS E BOM JESUS DE PIRAPORA e Ado Benatti

acasrecente Autor:  AntónioCarlos Affonso dos Santos

Pirapora do Bom Jesus é uma cidade pequena e calma, às margens do Rio Tietê. A cidade fica num vale encravada entre grandes montanhas da serra do Ivoturuna. Fundada em 25 de maio de 1730, a cidade desenvolveu-se notadamente com os faiscadores de ouro e depois com a agricultura. Atualmente, o Rio Tietê está bastante poluído neste trecho. O Rio Tietê corta o centro velho da cidade e por vezes, pode-se observar tapetes de espuma sobre suas águas. Este fato ocorre devido a proximidades da cidade, da Barragem de Pirapora do Bom Jesus. Essa barragem, tem por finalidade acumular água, para atender a Usina Hidroelétrica de Rasgão, inaugurada em 1925, que se situa pouco mais abaixo e que produz energia elétrica para a cidade e até para outras usinas.

As águas poluídas do Tietê, quando passam pelos seus vertedouros ou pela sua tubulação interna de descarga, acabam por produzir muita espuma, proveniente da contaminação da água por dejetos domésticos, notadamente detergente, usado em alta escala na maior cidade do hemisfério sul do planeta; São Paulo, que fica à montante e despeja diariamente algumas toneladas deste produto, utilizado em todas as casas dos 16 milhões de pessoas.

O resultado da contaminação ambiental pode ser vista diariamente, sendo que este autor já presenciou pessoalmente um dia em que a ponte que cruza o rio e que fica no centro velho da cidade estava revestida de espuma; convém que o leitor atente de que a ponte fica, no mínimo cinco ou seis metros acima do nível normal do Rio Tietê naquele ponto.

piraporaumacas

VISTA DA IGREJA MATRIZ DE BOM JESUS DE PIRAPORA, A PARTIR DA PONTE QUE CRUZA A CIDADE. MAIS AO FUNDO, O SEMINARIO PREMONSTRATENSE

Portanto, vocês podem imaginar o grau de poluição atual, que não só pode ser observado, mas também pode ser sentido pelo olfato, pois o mau cheiro, por vezes, é nauseante.

Já a Serra do Ivoturuna que cerca a cidade, é tombada pelo Conselho Nacional do Patrimônio Histórico, o CONDEPHAAT e seu nome em Tupi, significa «Montanha Negra» ; nome esse dado pelos índios, devido à cobertura de vegetação de tonalidade escura, que em determinadas épocas do ano chegava a escurecer a paisagem do entorno do povoado. A Serra do Ivoturuna possui nascentes de água e cachoeiras, inclusive vertentes (fontes) que abastecem o município.

Pirapora do Bom Jesus dista 53 km da cidade de São Paulo, com acesso para a rodovia SP-312 (Estrada dos Romeiros), através do Km 26 da rodovia Castelo Branco. A sua população em 2009 era de 15.706 habitantes, sua área é de 108 km²; o que resulta numa densidade demográfica de 127,43 hab/km². Seus limites são Cabreuva e Jundiái, a norte; Cajamar, a leste; Santana de Parnaíba, a sul e Araçariguama, a oeste.

No início do povoamento, o Rio Tietê serviu como via de transporte, comunicação, energia, subsistência, irrigação e lazer. O ACAS esteve pessoalmente no início dos anos 60 na cidade e a cidade fervilhava de gente atraída pela religiosidade e também para lazer e pesca amadora. O rio era piscoso e a população flutuante de romeiros passeavam em barcas que os levavam para montante do rio até a Usina e abaixo até um trecho em que o rio faz um remanso; local disputadíssimo pelos pescadores de fim de semana.

HISTORIA E RELIGIOSIDADE

Pirapora do Bom Jesus é uma cidade turística, famosa pelas romarias que recebe; onde ciclistas, pedestres, charreteiros, cavaleiros e veículos motorizados chegam para reverenciar a imagem de Bom Jesus. Isso continua até os dias de hoje, embora o número de visitantes têm caído continuamente.

A cidade é também parte do roteiro do «Caminho do Sol», a versão brasileira mais conhecida do «Caminho de Santiago», entre a França e a Espanha, divulgado mundialmente até pelo escritor Paulo Coelho.

No Caminho do Sol (do qual o ACAS está preparando artigo a respeito), são percorridos em onze dias, cerca de 240 quilômetros, passando por 12 cidades. O Caminho do Sol inicia-se na cidade de Santana de Parnaíba e termina na cidade de Aguas de São Pedro.

Quem completa o percurso, além de encontrar a introspecção e o desapego material, e desde que tenha coletado todos os «carimbos de passagem» de locais prédeterminados, recebe também o «Arasolis», que é o certificado de conclusão do percurso. (quem quiser antecipar informações entre emcontato com o idealizador do Caminho do Sol, José Palma, entre no e-mail palma@caminhodosol.org ).

De certa forma, o «Caminho do Sol» veio revitalizar a região de Pirapora como uma das sedes espirituais do Brasil Católico Apostólico Romano, numa época em que o materialismo impera.

A cidade de Pirapora do Bom Jesus e o Caminho do Sol, nos prova que a fé continua no nosso povo, se bem que nos dias atuais, robotizado, ele precisa de ânimo (alma) novo em fé antiga, assim o Bom Jesus de Pirapora e o Caminho do Sol são duas chances de tornar-mos mais espiritualistas e menos materialistas.

Pirapora do Bom Jesus tornou-se município em 1959, quando se emancipou de Santana de Paraníba.

A IGREJA MATRIZ DO BOM JESUS DE PIRAPORA

Em 1725, a imagem de madeira do Senhor Bom Jesus, o santo padroeiro da cidade, foi encontrada numa corredeira, apoiada numa pedra do Rio Tietê. Na cidade, o visitante encontra o primeiro Santuário Cristocêntrico do Brasil, cuja origem teve início em 1725, quando foi descoberta, em uma corredeira, a imagem do Bom Jesus.

piraporaumacas

FOTO FEITA PELO AUTOR, EM 2010: O CENTRO VELHO DA CIDADE E O RIO TIETE

A capela inicialmente construída no local deu lugar a outra feita de madeira. Em 1845 iniciou-se a construção da atual Igreja (concluída em 1887- a data está mostrada na fachada principal da igreja), que abriga a famosa escultura de Cristo, com cabelos naturais. A escultura está localizada no Altar Mor, protegida por uma redoma de vidro à prova de balas e é acessada pela lateral da Igreja.

Até hoje, a cidade continua recebendo um número bastante significativo de romeiros tanto em datas religiosas quanto em fins de semanas normais.

SEMINARIO

O Seminário Premonstratense foi erguido em 1897. Sua arquitetura é em estilo colonial Português. Em Março de 1898 foram iniciadas as aulas no Colégio Premonstratense, com internato.

Em 1905 é transferido para Pirapora, vindo de São Paulo, o «Seminário Menor Metropolitano» a pedido do Bispo de São Paulo, que funcionou até o final de 1948. De 1953 a 1967 funcionou também no prédio, o Noviciado Premonstratense e o Seminário Maior.

Em dezembro de 1975 o seminário encerrou suas atividades. Atualmente, o prédio serve na sua parte da frontal como residência de cônegos que administram o Santuário, já a segunda parte é destinada ao curso de jovens que ocorrem nos fins de semana.

Dentro do seminário, há um museu, iniciado pelos próprios irmãos no ano de 1900, onde encontramos coleções de borboletas de espécies exóticas e extintas, moedas e selos antigos em ótimo estado de conservação, objetos religiosos pertencentes aos primeiros cônegos, peças pertencentes á Segunda Guerra Mundial; e animais empalhados, pertencentes à mata local (onça e tamanduá - bandeira...) capturados por volta de 1853 e doados pelos caçadores da cidade.

O museu conserva ainda um razoável acervo de fotos que registram o início do desenvolvimento do município e seu passado glorioso: fotos da Revolução Constitucionalista, além de peças esculpidas pelo irmão José Withofs, um grande artista autodidata da cidade com uma vida dedicada á igreja. O museu está aberto aos visitantes somente aos domingos, das 9:00 h ás 16:00 h.

piraporatresacas

ROMEIROS A CAVALO RUMANDO A PIRAPORA DO BOM JESUS

A Secretaria da Cultura e Turismo da cidade estima que cerca de 600 mil pessoas vão anualmente a Pirapora, perdendo em número de romeiros, apenas para Aparecida (popularmente conhecida como Aparecida do Norte), cidade onde se encontra a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Algumas romarias repetem-se todos os anos, há muitos anos, especialmente as romarias a cavalo; de Santo Amaro (bairro antigo de São Paulo) e a Romaria de Jundiaí (cidade próxima à Pirapora).

Sobretudo no mês de julho a cidade fica lotada de turistas religiosos. E muito bonita a missa que é feita em homenagem às romarias a cavalo, pois os fiéis peões, assistem à missa montado em seus cavalos e charretes, enquanto o padre que oficia a missa sobre uma espécie de palco gigante, onde é montado um altar com a imagem milagrosa.

E comovente ver aqueles fiéis, montados nas suas montarias, chapéu na mão, olhar voltado para o solo, em clima de respeito. O ACAS assistiu duas dessas missas.

A história narra que José Almeida Naves, que encontrou a imagem do Bom Jesus, decidiu transportar a imagem para o município de Santana de Parnaíba, quando o carro de seis juntas de bois atolou na estrada.

Contam os relatos que vários homens tentaram em vão retirá-lo, quando se acercou um surdo-mudo destes homens e disse: «coloquem uma só junta e a imagem voltará de onde saiu».

Os homens seguiram seu conselho e o carro saiu do atoleiro. Pasmos eles ficaram, pois este surdo-mudo nunca falara antes. No local onde aconteceram os fatos, foi erguida uma capela e esta notícia se espalhou rapidamente.

Iniciaram-se assim as primeiras romarias, com os devotos cumprindo suas promessas e banhando-se nas águas milagrosas do «Beco do Rio Santo». Desde então, a cidade vem recebendo um grande número de romeiros, tanto em datas religiosas, quanto nos finais de semana. Pelo que o ACAS pesquisou, este talvez tenha sido o primeiro milagre do Bom Jesus de Pirapora na cidade.

Por ser um santo milagroso, inúmeros relatos de milagres podem ser ouvidos das bocas das pessoas moradoras em Pirapora e pelo alto número de «Ex-Votos», peças em cera que significam partes do corpo humano que eram doentes e que milagrosamente foram curadas pelo Bom Jesus; lá encontram-se peças representando mãos, pés, cabeças, corações, etc.

Também lá podem ser encontradas, diariamente, pessoas de todos os níveis sociais que procuram alento às suas vidas, esperança, curas e emprego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário