Fotos recolhidas da net

Play Rádio saudade

Web Rádio "Saudade Sertaneja"
Cidade de Bauru, Estado de São Paulo, Brasil
Transmirindo:
Data: ,
Horário de Brasília

PARA OUVIR O PROGRAMA AO VIVO NO YOUTUBE É PRECISO PARAR O PLAY DA RÁDIO, SENÃO MISTURA TUDO

Seguidores

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Índio Cachoeira e Cuitelinho (2006) Convite de Violeiro

capa

  1. A Igreja e a Flora (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  2. Artista Caboclo (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  3. Convite de Violeiro (Índio Cachoeira e Cuitelinho)

  4. Dois Campeões (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  5. Ecologia Brasileira (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  6. Estrela do Oriente (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  7. Filho de Tupã (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  8. Herença de Violeiro (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  9. Mensageiro do Amor (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  10. Mercador dos Pássaros (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  11. O Cultivo da Maldade (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  12. O Mendingo e o Mordomo (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  13. O Poeta Jeremias (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  14. Violeiro de Fibra (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

  15. Vizinho Enjoado (Índio Cachoeira-Cuitelinho)

DOWNLOAD

Índio Cachoeira (José Pereira de Souza -27/06/1952 -Junqueirópolis -SP, divisa com Mato Grosso) teve contato com a viola aos 8 anos de idade, ouvindo um velho violeiro da região; sua mãe não gostava que ele frequentasse as rodas de viola e folias de reis, ele fugia de casa para ouvir de perto os ponteados. Tornou-se violeiro e também construtor de violas.

Aos 17 anos, começou sua vida profissional tocando nas rádios da região, já com o nome de Índio Cachoeira. Formou sua primeira dupla com Tião do Gado (posteriormente, Carreiro, da dupla Carrreiro e Carreirrinho).

Em 1995, tornou-se o Pajé, da dupla Cacique e Pajé, na qual atuou por 5 anos e gravou 5 CDs. Virtuoso da viola, seu toque, elogiado por Inezita Barroso, apresenta influência da cultura musical da fronteira entre Mato Grosso e Minas Gerais. Gravou diversas vezes em estúdios, acompanhando vários nomes da música raiz, entre os quais Rodrigo Mattos, (que também foi seu aluno, entre outros), Ronaldo Viola e inúmeras duplas, a ponto de, de tantas sessões, ele nem se recordar de quantos discos gravou.

Seguindo a tradição dos velhos violeiros, fabrica sua própria viola, que é personalizada e outros instrumentos, como violões cavaquinhos, harpas e um instrumento denominado por ele como Canaã, que é uma pequena viola de 15 cordas. Cuitelinho (Osvaldo Viotto - 13/11/1942 - Duartina/SP) também violeiro experiente, formou sua primeira dupla com Sabiá da Serra, em 1970.

Cantou também, por 25 anos com Tião do Norte, com quem gravou um LP em 1980 e com quem se apresentou no primeiro programa "Viola minha viola" em 1980, na época, dirigido por Moraes Sarmento.

Fez dupla também com Di Oriente, entre 1997 e 2001. Desde 1991, Cuitelinho passou a comandar um programa de rádio, divulgando a música de raiz em seus programas. A dupla Índio Cachoeira e Cuitelinho foi formada em 2001, quando Cuitelinho levou um violão para Índio Cachoeira fazer a manutenção. Os dois já se conheciam desde 1977, pois trabalhavam também como caminhoneiros.

Mas foi nesse encontro que surgiu grande e imediata identificação de ambas as partes, motivando a formação da dupla. Em 2006, lançaram, pelo selo Brasil Festeiro, o CD "Convite de violeiro", cuja faixa título traz a moda de viola de autoria da dupla. O CD, produzido por Ricardo Vignini, não teve participação de nenhum outro músico. O repertório é todo assinado pela dupla que, cantou, tocou viola, violão e percussão.

http://www.indiocachoeira.com.br/

Fonte: Dicionário Cravo Albin

Nenhum comentário:

Postar um comentário